URO: Urologia Avançada

Urologia:
 
  • A especialidade
     
  • Busca por órgão
     
  • Principais Doenças
     

URO - Urologia Avançada

Centro Médico Aliança

Tel: (71) 2108-4668

Hospital São Rafael

Tel: (71) 3409-8000

  • doctorália
  • White Facebook Icon
  • White Twitter Icon
  • White Google+ Icon

Reposição Hormonal Masculina

Reposição Hormonal Masculina

Reposição hormonal masculina: riscos x benefícios

"Uso indiscriminado do hormônio pode causar infertilidade"

 

O uso de reposição hormonal baseada em testosterona vem aumentando por homens que têm como principal objetivo ganhar disposição, melhorar a disfunção erétil e aumentar a massa muscular rapidamente. Muito popular entre os alunos de academias de ginástica e fisiculturistas, o uso destes hormônios vem ganhando espaço entre os homens, principalmente a partir dos 50 anos, muito influenciados pela mídia. Contudo, o uso sem indicação médica de reposição de testosterona é totalmente desaprovado pela Sociedade Brasileira de Urologia (SBU).

Muitos desses usuários desconhecem seus efeitos colaterais indesejáveis. O aumento desse hormônio acima do nível normal pode elevar a concentração de células sanguíneas (hemácias) no sangue com risco de embolias infartos e acidentes vasculares cerebrais (derrames), causar aumento das mamas acompanhado de dor (ginecomastia), aumento da glândula prostática, desequilíbrio emocional e hormonal, atrofia dos testículos e, consequentemente, na diminuição da produção de espermatozoides e infertilidade.

Esses efeitos colaterais precisam ser avaliados diante da necessidade de reposição hormonal que está indicada apenas em homens com DAEM (distúrbio androgênico do envelhecimento masculino), popularmente conhecido como andropausa ou nos homens com hipogonadismo, que têm níveis baixos desse hormônio.